Trailer “Maniac”

A Netflix anunciou a data de estreia a série misteriosa “Maniac”, que conta como protagonistas com Emma Stone e Jonah Hill.

Criado pelo produtor de The Leftovers, Patrick Somerville, e realizada por Cary Fukunaga (True Detective Season 1), esta série tem como história dois estranhos que se encontram embrulhados num estranho ensaio farmacêutico que dá para o torto.

“Maniac” estreará a 21 de setembro.

“Diamantino” (2018)

Graças ao TvCine e Séries, tive a oportunidade de estar presente na sessão de abertura do festival de Curtas-Metragens de Vila do Conde. O filme “Diamantino” abriu as honras do festival, com uma sala cheia e com parte do elenco e produtores presentes na audiência.

 

Comédia

Realização: Daniel Schmidt, Gabriel Abrantes

Argumento: Daniel Schmidt, Gabriel Antunes

Elenco: Carloto Cotta, Cleo Tavares, Anabela Moreira, Margarida Moreira, Filipe Vargas…

 

Diamantino é uma estrela do futebol mundial, até que, de repente, perde todo o seu talento e se aposenta como um fracasso aos olhos da opinião pública. Assim, o ex-craque procura um novo propósito para a sua vida. Enquanto tenta adotar uma criança refugiada, um esquema maquiavélico se põe em prática contra si.

Para começar, é impossível não notar as parecenças da personagem com Cristiano Ronaldo, não só em termos físicos, mas também em alguns aspetos da sua vida familiar. Digamos que CR7 poderá ter servido de inspiração. É inegável que o futebolista é um representante de Portugal, pelo mundo fora. Ora, o mesmo acontece com Diamantino, mas levado a um extremo, chega-se mesmo a dizer que Portugal não irá existir sem Diamantino. Portugal, neste filme, existe como um regime neo-fascista, que se quer separar da União Europeia: “Make Portugal great again.”Diamantino, portanto, torna-se numa arma de propaganda. Mas, primeiro há que descobrir porque o jogador perdeu o seu talento, ele deixou de ver os cãeszinhos fofinhos. Por alguma razão, ele vê cãezinhos fofinhos quando joga. Essas cenas trouxeram um ambiente sonhador e esotérico ao filme. E, arrancou gargalhas.

Assim, este filme mistura vários elementos, da ficção científica, à política, ao patriotismo, à crise dos refugiados…Mas, também nos mostra dimensões do amor e de família. Mas, tudo isso é levado ao extremo, a um nível que nos faz rir. A sátira política está, também, bem presente no filme.

Desta maneira, a originalidade do argumento é a mais-valia deste filme, que trata assuntos sérios de uma maneira mais leviana e exagerada. Louros dos argumentistas, e também realizadores deste filme. Mas, não é isento de pequenos problemas. Por exemplo, não gostei da maneira como a relação de Diamantino e outra personagem evoluiu. E, por vezes, a audiência pode pensar que há aspetos demasiados ridículos e exagerados.

Eu gostei do elenco, desde Carloto que interpretou o inocente e gentil Diamantino até à falsa filho/a adoptada Aysha interpretada por Cleo Tavares… Apenas não gostei das malvadas e abusadoras irmãs, que eram demasiado exageradas, até para este tipo de filme.

Os restantes departamentos estiveram à altura do desafio, e ajudaram na construção deste produto cinematográfico que aglomera uma mixórdia de géneros.

O truque para desfrutar deste filme é ir de mente aberta e não levar quaisquer expectativas, pois podemos ser surpreendidos pela positiva. Um facto é certo: que nos vamos divertir e assistir a um filme peculiar e diferente.

Classificação- 3,5 em 5 estrelas

Trailer “Roswell New Mexico”

PS: Para quem não saiba, já existiu uma série chamada “Roswell”, em 1999. Eu sou grande fã dessa série, estará sempre no meu top de séries preferidas. Este trailer não me deu o feeling que estava à espera, só gostei da personagem Max, mas vou esperar para ver. Nunca irá ser como a antiga, e a ligação com o elenco não será a mesma, mas pode ser que não seja má e que até seja uma boa série para entreter fãs e não fãs da antiga série.