Melhores 2018 (parte 2)

stay asyou are

“Altered carbon”

Baseada na obra de Richard K.Morgan, “Altered Carbon” é uma distopia futurista ao estilo de “Blade Runner” ou “Ghost in the Shell”. A nova série da Netflix mostra-nos uma sociedade no futuro na qual é hábito a prática de troca de corpos. A consciência de um ser humano é armazenada em “stacks”, logo esse stack pode ser transferido para um clone ou outro corpo diferente. E é nesta sociedade que, após 250 anos de confinamento, o mercenário Takeshi Kovacs acorda noutro corpo. Ele é contratado por um homem da alta sociedade para descobrir o autor do seu próprio assassinato. Nesta investigação, Kovacs conta com a ajuda de uma polícia mexicana, um ex-militar e um robô com inteligência artificial. uma série obrigatória para quem seja fã do cyberpunk, ou mesmo para quem gosta de séries que levantam uma série de questões sobre a condição humana.

“Bodyguard”

David Budd é um veterano de guerra que agora trabalha para o Serviço de Polícia Metropolitana de Londres. Quando ele é designado para ser o guarda-costas da secretária do Ministério de Administração Interna do Reino Unido, cuja política representa tudo o que despreza, Budd vê-se dividido entre o dever e as suas crenças. é uma série dramática intensa que apesar da abordagem de temáticas intrincadas, não deixa de entreter ao máximo a audiência. É viciante. E, já se perspetiva no futuro uma 2ª temporada.

“Castlevania”

Baseado num jogo de vídeo japonês, esta série conta a lenda de que a cada 100 anos Drácula ressuscitaria dos mortos com o único objetivo de dominar a Terra. Os únicos capazes de impedir tal ameaça são os membros da família Belmont, caçadores de vampiros. Assim, Trevor Belmont junta-se a Alucard, o filho de Drácula, e a Sypha, uma praticante de magia, para derrotar Drácula e o seu exército. A 2ª temporada de “Castlevania” continuou a boa qualidade apresentada anteriormente, aprofundando Drácula e deixando algumas pistas do que acontecerá no futuro.

“Counterpart”

Este thriller de espionagem segue um homem chamado Howard Silk (protagonizado por J.K. Simmons), um funcionário da área burocrática de uma agência de espionagem da ONU, com sede em Berlim. Mas, tudo muda quando Howard descobre que sua organização protege o segredo de uma travessia para uma dimensão paralela, e que a sua contraparte, lhe vem pedir ajuda. Uma boa série de espiões, com bons diálogos e cenas de ação, e que deixa no ar a ideia: Será que podemos fugir daquilo que realmente somos?

“Daredevil season 3”

Inspirado na banda desenhada “Born Again”, a nova temporada de “Marvel’s Daredevil” acompanha Matt Murdock após os eventos finais de “The Defenders”. Matt Murdock volta a usar o uniforme preto e rejeita a alcunha de herói. Mas, quando o seu arqui-inimigo Wilson Fisk é libertado da prisão, Matt deve escolher entre se esconder do mundo ou aceitar o seu destino como o Demónio de Hell’s Kitchen. esta 3ª temporada de “Marvel’s Daredevil” é das melhores temporadas televisivas do ano devido à sua excelente qualidade em todos os parâmetros: um argumento mais realista, com novas personagens fortes, sem as personagens que só ocupavam espaço (como Claire Temple), e mantendo a qualidade na realização, edição, ação… Uma história sobre a queda e ascensão de um herói, mas que também fala da perseverança do espírito humano, de redenção e de segundas oportunidades.

“Mayans MC”

“Mayans MC” é uma série dramática de Kurt Sutter e Elgin James, um spin off da série “Sons of Anarchy”. A história passa-se num mundo pós Jax Teller, no qual EZ Reyes é um pretendente a integrar os Mayans MC, próximo da fronteira entre a Califórnia e o México. Agora, EZ deve encontrar o seu caminho, numa cidade na qual ele já foi o prodígio com o sonho americano ao seu alcance. “Mayans M.C.” merece que os antigos fãs de “Sons of Anarchy” lhe dê uma oportunidade, pois apesar de ainda não ser de tão boa qualidade, consegue prender o/a espectador/a. E, para quem não viu “SOA”, também poderá ver a série, pois é a sua própria história. E, é uma série com temática de motas e motards, o que não deixa de ser cool, e não existem muitas desse género específico.

“Patrick Melrose”

Baseado na série literária de Edward St. Aubyn, esta série narra a vida angustiante de Patrick Melrose, da sua infância traumática, ao abuso de substâncias na fase adulta e, por fim, em sua recuperação. “Patrick Melrose” é uma série que atinge a melhor qualidade em todos os aspectos: realização, elenco, design de produção, argumento… É, sem dúvida, umas das melhores séries do ano, e Benedict Cumberbatch tem uma das suas melhores interpretações. Uma série que nos mostra como os traumas na infância influenciam a vida adulta, mas também nos dá uma mensagem de esperança e resiliência.

“Westworld” season 2

Esta 2ª temporada criou expectativa nos fãs. E, começa logo após a rebelião dos Hosts e do assassínio de Ford. No começo de um novo dia no parque, já não existe um guião e os Hosts têm liberdade de escolha. Uma série que marca pela originalidade da sua história, pelas questões do que significa ser humano, mas também pela qualidade que exibe em todas as vertentes.

Anúncios

Melhores 2018

O ano de 2018 está quase a terminar, e foi um ano recheado de bons filmes e séries. As minhas escolhas são baseadas não só na qualidade, mas também no meu gosto pessoal. Assim, aqui ficam algumas das minhas escolhas deste ano de 2018.

melhor do cinema 2018

“A Quiet Place”

No filme “A Quiet Place”, uma família vive, em silêncio, ameaçada por misteriosas criaturas que caçam através do som. É um filme de terror diferente do que é habitual, e graças á peculiaridade e equilíbrio do seu argumento consegue distinguir-se como um dos melhores do género dos últimos anos.

“Avengers: Infinity War”

“Avengers: Infinity War” traz ao grande ecrã o maior confronto de todos os tempos. Os Vingadores e os seus aliados estão dispostos a sacrificar tudo, para tentar derrotar o poderoso Thanos, antes que o seu ataque de devastação e ruína acabe com o universo. Infinity War” é uma ode para quem é fã de banda desenhada e/ou de super – heróis. Joe e Anthony Russo conseguiram nos dar uma aventura divertida e cheia de momentos de ação, na qual todas as personagens tiveram o seu papel e fizeram a diferença. Uma aventura pela galáxia nunca antes vista que culminará no próximo ano com o filme “Avengers 4” que terminará a 3ª fase da MCU.

“Blackkksman”

No início dos anos 70, um período de grande agitação social onde a luta pelos direitos civis vai enfurecendo. Ron Stallworth torna-se o primeiro detetive afro-americano do Departamento da Polícia de Colorado Springs, mas a sua chegada é vista com ceticismo. Stallworth decide subir a pulso e fazer a diferença na sua comunidade; e é com grande coragem que entra numa perigosa missão: infiltrar-se e expôr o Ku Klux Klan. Ora, Spike Lee realizou um filme baseado numa história verídica, e balanceou bem o verídico e o cinematográfico ao contar uma história socialmente pertinente, mas também dando pitadas de comédia aqui e ali.

“Black Panther”

Mais um herói, mais um filme da Marvel. “Black Panther” conta a história de T’Challa, que depois da morte do pai, o Rei de Wakanda (uma nação africana isolada e tecnologicamente avançada), volta a casa para subir ao trono e assumir o seu lugar como rei. Mas, quando um antigo e poderoso inimigo reaparece, a força de T’Challa é testada, quando é atraído para um conflito que coloca o destino de Wakanda e do mundo em risco. “Black Panther” é um dos melhores filmes da Marvel porque tornou-se num marco cultural ao celebrar uma cultura diferente, pouco vista no grande ecrã.

“First Man”

A história da primeira missão tripulada à lua, focando-se em Neil Armstrong e na década que antecedeu ao histórico voo espacial Apollo 11. Um relato visceral e intimo contado através da perspetiva de Armstrong, que explora os triunfos e os sacrifícios – de Armstrong, da sua família, companheiros e da própria nação – numa das missões mais perigosas da história da humanidade. Damien Chazelle, uma vez mais, surpreende ao realizar um filme que preenche todos os requisitos. Um retrato intimista e humano do primeiro homem na lua.

“Game Night”

Max e Annie, que vêm a sua noite de jogos semanais entre casais amigos tornar-se mais entusiasmante quando o irmão de Max, Brooks, arranja uma festa com o tema “assassinato mistério”, que inclui ladrões e polícias falsos. Quando Brooks é subitamente raptado, é tudo parte do jogo… certo? Assim que os seis jogadores ultracompetitivos começam a preparar-se para resolver o caso e ganhar, começam a descobrir que nem o “jogo” nem Brooks são o que aparentam. Numa noite caótica, estes amigos vão pisar o risco cada vez mais, pois cada nova pista leva-os a uma nova reviravolta inesperada. Sem regras, esta pode ser a noite mais divertida das suas vidas ou simplesmente o fim. Este filme tem um argumento bem escrito que mistura situações da vida real com elementos estranhos e inesperados. As personagens são reais, com as quais nos conseguimos identificar, tal como a situação inicial, porque, na verdade, quem não gosta de uma boa noite de jogo entre amigos/as?

“Isle of Dogs”

“Ilha dos Cães” conta a história de Atari, um miúdo de 12 anos sob a tutela de Kobayashi, o corrupto presidente da câmara. Quando, por decreto executivo, todos os animais de estimação caninos da cidade são exilados para uma lixeira chamada Ilha do Lixo, Atari parte e atravessa o rio à procura do seu cão de guarda, Spots. Nessa ilha, com a ajuda de uma matilha de companheiros, Rex, Duke, Boss, King e Chief, começa uma jornada épica que irá decidir o futuro de toda a cidade. “Isle of Dogs” é uma aventura que nos enche o coração pois, aborda temas como a amizade, a honra, o amor… É, sim, um filme de animação, mas mesmo neste tipo de filmes podemos encontrar lições valiosas. Wes Anderson não desiludiu.

“Ready Player One”

2045, o com o mundo está à beira do caos e do colapso. As populações encontram salvação no OASIS, um universo virtual criado pelo brilhante e excêntrico James Halliday. Quando Halliday morre, deixa uma imensa fortuna à primeira pessoa que encontrar um “Ovo da Páscoa” digital que ele escondeu algures no OASIS, o que faz lançar um concurso. Quando um improvável jovem herói chamado Wade Watts decide participar, é arrastado para um perigosa caça ao tesouro virtual. “Ready Player One” é um dos melhores filmes do ano, e poderá ser, no futuro, um filme de culto. Pois, celebra a nostalgia de décadas passadas, a cultura pop e os nerds e geeks espalhados pelo mundo, dando-nos um olhar sobre o futuro. E, contém uma mensagem: por muito que gostemos de explorar e divertir-nos no virtual, na verdade o que conta é a realidade, seja para o bem ou para o mal. Mas, às vezes, o virtual é bem mais divertido…

Filmes perfeitos para a época natalícia

 

Filmes perfeitos para se assistir no Natal

É a altura mais mágica do ano, e das melhores alturas para ficar no conforto de casa com a família e assistir-se a um bom filme. Por isso, aqui vão algumas sugestões cinematográficas perfeitas para a altura do Natal.

“How the Grinch Stole Christmas” 2000

Grinch odeia o Natal e resolve criar um plano para impedir que os habitantes da pequena cidade possam comemorar a data festiva. Por isso, na véspera do grande dia, o Grinch resolve invadir as casas das pessoas e furtivamente roubar delas tudo o que esteja relacionado ao Natal. Um filme diferente, com um protagonista carismático, o Grinch, que apesar das suas traquinices consegue nos conquistar aos poucos.

“Harry Potter” 2001-2011

Harry Potter passou a maior parte do seu tempo debaixo da escada na casa dos Dursleys, os seus tios que não gostam dele. Porém, quando é convidado para estudar na Escola de Feitiços e Magia Hogwart, Harry percebe que existem dois mundos: um é o mundo sem graça dos humanos comuns e o outro é cheio de magia, encanto e fantasia. Não poderia deixar de colocar a saga “Harry Potter”. Sou fã dos livros, e também dos filmes. Cresci com esta saga e sempre ocupará um lugar especial no meu coração e na minha memória. E, em todos os filmes se sente a magia no ar, logo são perfeitos para se assistir no Natal. Ideal para miúdos, para ficarem a conhecer a saga, a para graúdos, para recordarem bons belos tempos.

“Home Alone” 1990

Em Chicago, uma família inteira planeia passar o Natal em Paris. Porém, no meio da confusão um dos filhos, Kevin, com apenas 8 anos, é esquecido em casa. Assim, o rapaz vê-se obrigado a defender a casa de dois ladrões. É um dos clássicos de Natal, que repete e repete mas que nunca nos cansamos de ver. Divertido e para a toda a família.

“It’s a Wonderful Life” 1946

No Natal, George Bailey, que sempre ajudou todos, pensa em suicidar-se, por causa das maquinações de Henry Potter, o homem mais rico da região. Mas tantas pessoas oram por ele que Clarence, um anjo que espera há 220 anos para ganhar asas, é mandado à Terra para tentar fazer George mudar de ideias, demonstrando a sua importância através de flashbacks. Um clássico dos clássicos, sobre uma história de redenção, com uma mensagem bonita e perfeita para o Natal.

“Love Actually” 2003

Comédia romântica que no elenco reúne alguns dos actores britânicos mais conceituados, a história deste filme passa-se em Londres, nas vésperas do Natal, e gira em torno das vidas e amores de um grupo de pessoas que acabam por se cruzar. Um dos meus preferidos, e das poucas comédias românticas que gosto, um filme com uma vibe positiva mas realista, que aquece as noites frias de Natal.

“Mickey’s Christmas Carol” 1983

O Conto de Natal do Mickey é inspirado na história clássica de Charles Dickens, A Christmas Carol. Conta a história de Ebenezer Scrooge, um velho egoísta e avarento que não tinha limites para sua ganância e desprezava sentimentos como amor, amizade e generosidade. Até que, numa véspera de Natal, ele foi visitado pelos Três Espíritos do Natal, que o fizeram compreender qual seria o seu destino final se ele não mudasse as suas acções. A versão animada pela Disney do aclamado conto de Charles Dickens com as personagens que já conhecemos da Disney. Que também nos recorda do que é realmente importante no Natal.

“The Family Man” 2000

Jack Campbell é um investidor entediado com a sua longa vida de solteiro. Um belo dia, ele acorda e começa a imaginar como teria sido a sua vida se tivesse se casado com Kate, a sua namorada nos tempos de juventude. Até que, repentinamente, Jack acorda e vê-se um feliz marido, casado com Kate, pai de duas crianças. Um filme algo despercebido protagonizado por Nicolas Cage, mas bastante divertido, que enfatiza o facto do Natal ser melhor quando temos alguém com quem partilhá-lo.

“The Lord of the Rings” 2001-2003

Em tempos remotos, Sauron tentou dominar toda a Terra-Média graças ao poder do seu anel. Após Sauron ser derrotado em batalha e durante muitas eras, o anel foi considerado perdido. Agora, o anel do poder foi encontrado e entregue a um hobbit chamado Frodo. Quando Gandalf confirma que este é o anel do Poder de Sauron, Frodo tem de partir numa demanda para destruir o anel. A Irmandade do Anel atravessará a Terra-Média para levar a bom termo a sua missão. Peter Jackson fez um trabalho colosso ao adaptar este mundo ao cinema, mesmo quando se pensava que era impossível. São realmente filmes que nos transportam para outra dimensão. Uma história de fantasia e magia que já muitos/as (incluindo eu) se habituaram a ver pela noite dentro pela altura das festas natalícias.

“The Nightmare Before Chistmas” 1993

Jack Skellington é o Rei das Abóboras na cidade de Halloween. Certo dia, por acaso, ele descobre a cidade do Natal e fica tão impressionado com a ideia do Natal, com a alegria, com a música e com a boa disposição. De regresso a casa, Jack conta a toda a sua cidade que viu, mas aí, nem ele nem ninguém é capaz de perceber realmente o espírito do Natal. Jack continua inquieto até que certa manhã, uma ideia genial e diabólica apodera-se de todo o seu entusiasmo: este ano, irá ele ser o Pai Natal e toda a cidade de Halloween ficará encarregue dos preparativos da quadra. Uma animação em stop motion perfeita tanto para Halloween como para o Natal. Jack descobre o Natal e fica encantado com a sua magia, quem não fica. Tornou-se um filme de culto, com um protagonista inesquecível, e que se destacou pela sua criatividade.

“The Polar Express” 2004

É véspera de Natal e um rapaz está acordado. Sem acreditar no Pai Natal, ele espera por algo que faça com que a sua crença na figura natalina retorne. De repente ele ouve um grande barulho. O rapaz então vê à sua frente um gigantesco comboio com destino ao Pólo Norte, cujo condutor o convida para embarcar. Após certa relutância, ele decide seguir viagem. Com uma animação muito própria mas de qualidade, este filme juntou uma boa realização, a um bom argumento e uma banda sonora que fica no ouvido. E, que acorda a nossa criança interior.

Dia Mundial da Televisão

Dia Mundial da TV

Hoje celebra-se o dia mundial da televisão.

Posso dizer que a televisão sempre teve um papel importante na minha vida. Durante a infância, passava algum do meu tempo livre à frente da tv, dividindo o tempo entre desenhos animados, programas infantil- juvenis, filmes e séries de tv. Série de tv que escolhi para destaque deste artigo.

Desde criança que me lembro de gostar de série de tv. Tenho memórias de “Buffy The Vampire Slayer”, “Walker, Texas Ranger” ou “Dawson’s Creek”. E, ainda nos dias de hoje, sou uma acérrima sériefila. Para celebrar o dia da tv, fiz uma pequena lista de algumas das minhas séries preferidas.

“FRIENDS”

Uma série de comédia icónica que divertiu os anos 90. Quem não se recorda de Monica, Chandler, Rachel, Ross, Phoebe e Chandler, os seis amigos inseparáveis que entravam por nossa casa todos os dias, e que, por muito que estivéssemos chateados, nos faziam rir até às lágrimas. É impossível não rever, e rever, e rever…

“GAME OF THRONES”

Uma das melhores séries atrevo-me a dizer, de sempre, “Got”, tornou-se um fenómeno mundial. Foi pioneira ao exibir uma qualidade de realização, edição, efeitos especiais de cinema, mas numa série, neste caso de época. Drama, ação, fantasia, traições, dragões, lobos, o que há não para não gostar. Viciante.

“LOST”

Desde o primeiro episódio que esta série me prendeu. De J.J. Abrams, esta série mistura o mistério, aventura e fantasia, e é, sem dúvida, uma das melhores séries de sempre. Criativa e que nos deixava sempre a magicar em teorias.

“PUSHING DAISIES”

Uma série que passou despercebida mas amorosa e divertida. Tem romance, comédia e trata do tema da morte de forma diferente e criativa. É impossível não sorrir quando me lembro dela.

 “ROSWELL”

Outra série que passou despercebida, mas que não podia faltar na minha lista. Impossível não recordar as boas memórias que tenho relacionadas com esta série. Com uma história criativa, e com a dose certa de ação, romance e comédia.

“SUPERNATURAL”

Esta série é a que há mais tempo sigo. E, não me arrependo. Adoro esta série sobrenatural e de ação. E, apesar das suas 14 temporadas, nunca me canso de ver, e consegue trazer algo de novo todas as temporadas, mais na realização de episódios. Dean, Sam, Castiel e Jack, juntos formam a equipa Free Will 2.0, e são personagens que adoramos, e que passado tanto tempo parecem mesmo que fazem parte da nossa família.

“THE WALKING DEAD”

Cheguei algo tarde a esta série, mas não deixei de gostar imediato na mesma. Não só o facto de a trama se passar num apocalipse zombie, mas também a sua galeria de personagens carismáticas e histórias cativantes ajudaram ao sucesso da série. Entretenimento puro, com ação, sangue, e muita choradeira pelo meio.

Rick Grimes- Melhores Momentos

img-20181120-wa00001356304296

Passadas 9 temporadas e mais de 100 episódios, os fãs da série “The Walking Dead” foram forçados a dizer adeus à icónica personagem Rick Grimes. A jornada de Rick Grimes começou depois de acordar de um coma e perceber que o mundo como ele conhecia tinha acabado. Reencontrou a família, encontrou novos amigos/as, uma nova família, perdeu amigos e também familiares, o próprio filho, matou mais de 400 zombies, foi um líder destemido e corajoso, leal e amigo do seu amigo…

Como somos fãs de “The Walking Dead”, não foi fácil dizer adeus a esta personagem e é difícil imaginar a série sem esta personagem. E, apesar de não concordarmos com a saída da personagem da série e duvidarmos do seu futuro nos filmes, estamos expectantes para perceber qual será o rumo da história daqui em diante, e talvez até dê uma lufada de ar fresco à série.

De maneira a honrar o legado de Rick Grimes, decidimos relembrar alguns dos seus melhores momentos, e mais memoráveis, ao longo destes 9 anos.

Momentos badass


2×13 “Beside The Dying Fire”

Resultado de imagem para rick twd gif democracy

Bem, o Rick diz sempre o que é certo na altura certa. Depois de perderem o local seguro que era a quinta, o grupo sentiu-se inseguro e aterrorizado, e alguns começam a entrar em pânico. Rick, como líder inato que é, deu um discurso que refreou os ânimos e que lembrou que ele está disposto a tudo para os manter seguros. Embora, não acate ordens ou conselhos de ninguém.

5×03- “Four Walls and a Roof”

Imagem relacionada

Uma cena violenta, onde toda a raiva e ódio de Rick está presente. O espaço sagrado de uma igreja é o cenário macabro para a brutalidade de Rick contra Gareth. Sem piedade nem misericórdia, o protagonista não aceita as desculpas do canibal e mata-o a sangue frio. Tudo para defender o seu povo daquela perigosa ameaça.

5×15- Try

Resultado de imagem para rick twd gif fight

Depois de acertar contas com Pete, um marido abusivo, Rick confronta os habitantes de Alexandria. Até aquele momento, eles viveram na inocência do caos que se vive no mundo. E, por isso, Rick reafirma que eles não têm o que é preciso para sobreviver. E, até tinha razão. Um discurso forte que ficará para sempre nas nossas memórias.

7×10- “New Best Friends”

Imagem relacionada

Esta cena quase parece de um filme. Quase irreal, fria e muito tenebrosa. Rick a provar o seu valor ao povo do lixo, é atirado sem culpa para uma batalha de morte. Confrontado com o zombie Winslow, sente uma força enorme dentro de si que o guia até à vitória.

8×12- “The Key”

Resultado de imagem para rick twd gif lucille fire

Rick e Negan defrontaram-se algumas vezes, mas esta foi a escolhida. Rick pegou em Lucille e pegou-lhe fogo com o isqueiro que pertencia ao Glenn. E, por pouco que Rick não vencia.

Momentos emocionais


1×03- “Tell It To The Frogs”

Resultado de imagem para rick twd gif hugs carl

Depois de ter acordado do coma sozinho e em pleno apocalipse, o objetivo de Rick era encontrar a família. E, depois de passar por alguns momentos difíceis, Rick finalmente reencontrou Lori e Carl.

3×09 “The Suicide King”

Resultado de imagem para rick twd gif  lori

Depois da morte de Lori, Rick caiu numa onda espiral de tristeza e alguma loucura. Ele começou a alucinar com Lori, que de certa forma o confortava.

7×08- “Hearts Still Beating”

Resultado de imagem para rick twd gif  daryl

Para além de ter perdido dois amigos, e ser oprimido por um tirano, Rick sentiu-se impotente também quando Daryl foi feito refém pelos saviors. Após a fuga de Daryl, os dois reencontram-se e foi um momento emocionante, no qual exprimiram em gestos tudo o que sentiram. Não podemos negar que é um dos melhores bromances da tv.

8×09- “Honor”

Resultado de imagem para i love you dad carl gif

Um dos momentos mais difíceis na vida de Rick foi, sem dúvida, a morte de Carl. Abalou-o profundamente e mudou a sua maneira de pensar no que respeita à guerra contra os saviors.

Momentos quase-morte


Os momentos em que Rick desafiou a morte, deixando-nos naquela angústia a pensar que era ali que ele iria “desaparecer”, mas que acabou sempre por desafiá-la, sempre, até ao fim.

1×01- “Days Gone By”

Supostamente ele já deveria estar morto, mesmo antes da série começar, mas ele acordou do coma e encontrou o hospital e o país num caos total.

2×12- “Better Angels”

Rick contra o seu BFF, Shane, amigo e colega de profissão, amante da sua mulher, pai da sua filha, basicamente o seu substituto para a Lori. Este acabou por matá-lo, num momento muito emocional, cheio de raiva, mas este acaba por “renascer” como um zombie, quando Carl presencia a cena e acaba por ter de matar o seu pai substituto zombie.

Resultado de imagem para shane twd zombie gif

4×08 – “Too Far Gone”

The Governor vs Rick – A batalha épica entre estes dois foi algo que nos deixou a palpitar e o Governador estava em vantagem sobre o Rick, estando este já quase a atingir o seu limite, quando a Michonne o trespassou a sua katana, salvando assim o Rick da sua morte eminente.

5×01- “No Sancturary”

Terminus – “Sanctuary for all, community for all, those who arrive, survive”, estavam todos alinhados, prestes a ser atordoados com um taco de basebol para de seguida serem degolados pelos canibais, quando foram salvos pela Carol. Este episódio fez o nosso sangue fervilhar.

9×05- “What comes after”- A cena final

Resultado de imagem para twd 9x05  gif

A última cena de Rick em “The Walking Dead” poderia estar em qualquer uma categoria. Mais uma vez, Rick foi corajoso e sacrificou-se pela sua família e amigos, foi emocionante porque todos pensam que ele morreu, mesmo nós fãs por momentos também pensamos isso, e foi uma experiência de quase-morte pois sabemos que ele sobreviveu.

Dia Mundial do Cinema

Dia Mundial do Cinema

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Cinema. E, se há algo que merece dia mundial é o cinema.

O cinema é uma arte. Mas, para mim, é também a oportunidade de entrar noutros mundos, noutras vidas, noutras experiências… Quando vejo um filme, esqueço a realidade, despertando em mim emoções desde a alegria, á tristeza… Mas, um filme também nos pode ensinar algo e ficar connosco durante muito tempo, por uma razão ou outra. Faz-nos pensar sobre a nossa própria realidade.

Assim, e para ficarem a conhecer também um pouco sobre os meus gostos, resolvi fazer uma lista de alguns dos meus filmes favoritos. Entre estes, existem muitos outros mas não há espaço ou tempo para todos. xD

Blade Runner 2049 (2017)

K, um novo blade runner, oficial da LAPD, desvenda um segredo há muito enterrado que pode potencialmente mergulhar no caos o que resta da sociedade. A descoberta de K leva-o numa missão para localizar Rick Deckard, um antigo blade runner da LAPD, desaparecido há 30 anos.

Para mim, o melhor filme de 2017 e, acho que não teve o crédito merecido. Um filme que reflete sobre o que significa ser-se humano, e sobre o possível futuro da própria sociedade. Tecnicamente perfeito e visualmente de cortar a respiração, graças á realização de Dennis Villeneuve e á cinematografia de Roger Deakins. A banda sonora de Hans Zimmer é cereja no topo do bolo, que faz deste um filme uma obra-prima.

Harry Potter (2001-2011)

Harry Potter passou a maior parte do seu tempo debaixo da escada na casa dos Dursleys, seus tios que não gostam dele. Porém, quando é convidado para estudar na Escola de Feitiços e Magia Hogwart, Harry percebe que existem dois mundos: um é o mundo sem graça dos humanos comuns e o outro é cheio de magia, encanto e fantasia.

Não poderia deixar de colocar a saga “Harry Potter”. Sou fã dos livros, e também dos filmes. Cresci com esta saga e sempre ocupará um lugar especial no meu coração e na minha memória. Com tantos filmes, é claro que nem todos são perfeitos, mas todos deram algum contributo ao mundo criado por J.K. Rowling. E, para além de entreter com magia, também enfatiza a amizade, a família, a justiça, a perseverança e o importante que é não ficarmos parados quando o mundo vai a caminho do abismo

Inception (2010)

Cobb é um talentoso ladrão na arte da extração: ele rouba segredos e ideias às pessoas das profundezas das suas mentes, durante os sonhos. A rara habilidade de Cobb fez dele uma das pessoas mais influentes, mas também fez dele um fugitivo internacional. Mas agora foi-lhe oferecida uma oportunidade para se redimir, um último trabalho. Em vez do assalto perfeito, Cobb e a sua equipa de especialistas têm exactamente de fazer o inverso: instalar uma ideia na mente de alguém.

O génio de Christopher Nolan é incontornável, como realizador e argumentista. Cria histórias únicas e consegue transmiti-las na perfeição para o grande ecrã. O que resulta em experiências cinematográficas sempre diferentes. “Inception” é um filme perfeito, na minha opinião. Argumento único e bem escrito, elenco de 5 estrelas, banda sonora de Hans Zimmer sem palavras, e o design de produção e efeitos especiais no ponto. E, um final enigmático, que com a música de Hans Zimmer, ainda me consegue arrepiar.

Inglourious Basterds (2009)

No ano de ocupação de França pelos alemães, Shosanna Dreyfus testemunha a execução da sua família pela mão do Coronel nazi Hans Landa. Shosanna escapa por pouco. Noutro local da Europa, o Tenente Aldo Raine organiza um grupo de judeus americanos, soldados, para executar investidas rápidas de retribuição. Conhecidos pelos seus inimigos como “os sacanas”, o bando de Raine une-se à actriz e agente infiltrada alemã Bridget von Hammersmark numa missão para destruir os líderes do Terceiro Reich. O destino de todos eles converge sob um letreiro de cinema, onde Shosanna está determinada em criar o seu próprio plano de vingança…

Se há realizador nada convencional e irreverente é Quentin Tarantino. Tarantino pegou na história da 2ª Guerra Mundial e modificou-a, à maneira dele. Sangrento, engraçado por vezes, e com uma das cenas mais icónicas do cinema, este é sem dúvida um dos seus melhores trabalhos. Não recomendável para sensíveis.

Intouchables (2012)

Após um acidente de parapente, Philippe, um rico aristocrata, contrata Driss, um jovem dos subúrbios, praticamente acabado de sair da prisão, para o assistir no dia-a-dia, e que parece a pessoa menos adequada para a função. Dois universos irão cruzar-se e integrar-se para dar nascimento a uma amizade tão louca, divertida e forte quanto inesperada.

Uma história verídica, simples, mas que é forte e que nos aquece o coração. As interpretações são fortes e realistas, e faz-nos acreditar que amizades improváveis podem acontecer quando menos se espera. E, que nos renova esperança no espírito humano.

Ocean’s (Trilogia, 2001-2007)

Primeiro golpe: Três maiores casinos de Las Vegas

Segundo golpe: Uma relíquia em continente europeu

Terceiro Golpe: Diamantes

Se há filmes que não me canso de ver são estes filmes dos ladrões de Danny Ocean. Com uma boa realização, um argumento inteligente, um elenco de luxo, comédia e ação, estes filmes são entretenimento garantido.

Pocahontas (1995)

Ao longo da costa da Virgínia, Pocahontas, observa a chegada de colonos ingleses, liderados pelo ganancioso governador Ratcliffe e pelo corajoso capitão John Smith. Na companhia dos seus companheiros, Meeko e Flit, Pocahontas desenvolve uma forte paixão pelo capitão Smith. Mas quando o inevitável confronto entre as duas diferentes culturas tem lugar, Pocahontas procura o auxílio da velha e sábia árvore falante Avó Willow para encontrar uma forma de todos poderem viver juntos em paz.

Nesta lista, coloquei o filme “Pocahontas” como podia ter colocado “Mulan”, “The Lion King”, ou outro qualquer filme da Disney da minha infância. A Pocahontas, ao lado de Mulan, é a minha protagonista feminina favorita pois é forte, determinada e corajosa. A Disney pega numa história que à primeira vista pode parecer simples, mas que no fundo fala sobre a aceitação da diferença, sobre a justiça, sobre o amor. E, como qualquer bom filme da Disney, temos direito a ação, comédia, algum choro e músicas extraordinárias.

The Avengers (2012)

Em 2012, todos os heróis se juntaram num filme para combater um inimigo em comum, Loki. Capitão América, Homem de Ferro, Viúva Negra, Thor, Hulk e Hawkeye lutaram pela primeira vez em equipa com o objectivo de salvarem a Terra.

Realizado por Joss Whedon, o filme conseguiu surpreender positivamente. Juntou vários heróis num só filme, conseguindo equilibrar as personagens e os seus egos. E outra mais valia é o vilão: Loki, considerado por muitos o melhor.

The Departed (2006)

O polícia Billy Costigan é infiltrado no bando de Costello, um chefe da Máfia local. Já Colin Sullivan, infiltrado na polícia como informador de Costello, ascende a uma posição de poder na Unidade Especial de Investigação. Cada um dos homens embrenha-se profundamente na sua vida dupla, recolhendo informações sobre os planos e operações de cada um dos lados. Mas, quando se torna claro, quer para os polícias quer para os gangsters, que existe uma toupeira entre eles, Billy e Collin passam a estar subitamente em perigo.

Martin Scorsese é um dos melhores realizadores de sempre, e também o provou com a relização deste filme. “The Departed” segue um ritmo acelerado e apetecível, recheado de traições, mentiras e corrupção. A tensão é uma constante e não sabemos para que lado vai correr mal.

The Lord of the Rings (2001-2003)

Em tempos remotos, Sauron tentou dominar toda a Terra-Média graças ao poder do seu anel. Após Sauron ser derrotado em batalha e durante muitas eras, o anel foi considerado perdido. Agora, através de um golpe de destino, o anel do poder foi encontrado e entregue a um hobbit chamado Frodo. Quando Gandalf confirma que este é o anel do Poder de Sauron, o Senhor das Trevas, Frodo tem de partir numa demanda para destruir o anel. Sob a liderança e sabedoria de Gandalf, a Irmandade do Anel atravessará as maravilhas e pesadelos da Terra-Média para levar a bom termo a sua missão.

Peter Jackson fez um trabalho colosso ao adaptar este mundo ao cinema, mesmo quando se pensava que era impossível. São realmente filmes que nos transportam para outra dimensão. Uma história de fantasia e magia, que apesar de ter a típica batalha do bem contra o mal, consegue se destacar de tantas outras.

The Sound of Music (1965)

No fim dos anos 30, pouco antes da Segunda Guerra, uma noviça que vive num convento, mas não consegue se adaptar às regras religiosas, vai trabalhar como governanta de um capitão viúvo com sete filhos e leva alegria de novo à casa.

Um clássico do cinema, um dos melhores musicais de sempre e um dos meus favoritos. “The Sound of Music” é um filme perfeito, com uma banda sonora icónica, e com uma história bonita que num dia mais triste nos alegra, de certeza.

Filmes para assistir no Halloween

Filmes para assistir no Halloween

O Halloween aproxima-se rapidamente…É aquela época assustadora do ano na qual as ruas estão enfeitadas com abóboras, gatos pretos, caldeirões… Uma noite na qual as pessoas se disfarçam de vampiros/as, bruxas, feiticeiros, monstros, de vilões/vilãs da banda desenhada, do cinema… Que nos empanturramos com comida temática. E, dá-se largas à imaginação. Bem, existem várias formas de se passar uma noite de Halloween. Mas, para aqueles/as que juntam os/as amigos/as e ficam por casa, ou até preferem ver o último filme de terror em cartaz, aqui ficam algumas sugestões de alguns filmes de terror. Sejam clássicos, ou filmes mais contemporâneos, ou dos mais divertidos aos mais aterradores, escolha não falta.

Beetlejuice (1988)

Um jovem casal morre num acidente de automóvel e, sem se aperceber, passa a pertencer ao mundo dos espíritos. Mas, no além, a burocracia também existe e, vendo-se com dificuldades em expulsar uma família de vivos da sua casa, o casal terá de se esforçar e fazê-lo sem ajudas… ou, então, recorrer ao bio-exorcista Beetlejuice, o mais vigarista de todos os fantasmas. Realizado por Tim Burton, este filme junta um argumento fantasmagórico diferente a personagens carismáticas, a um diálogo divertido. Michael Keaton está irreconhecível como Beetlejuice e tem aqui uma das suas melhores interpretações.

IT (2017)

Um grupo de adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que é encontrado delas são partes dos seus corpos. O “Losers Club” acaba por investigar o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise. Adaptado a partir do livro de Stephen King, este filme foi um sucesso no ano passado. Apesar do seu carácter assustador e creepy devido ao palhaço Pennywise, este filme também aborda outros temas como a amizade, o bullying, o abuso… Já para não falar que o grupo de adolescentes é adorável.

Ghostbusters (1984)

Em Nova Iorque, Peter, Ray e Egon são três cientistas do departamento de psicologia da universidade de Columbia que se dedicam ao estudo de casos paranormais. Mas, eles são despedidos e Venkman sugere que abram um negócio próprio, a exterminadora de fantasmas “Ghostbusters”. Inicialmente eles só têm despesas e nenhum cliente, mas eis que surge Dana Barrett, uma violoncelista que teve uma experiência assustadora. “If there’s something strange in you neighborhood who you gonna call? (ghostbusters)”. Boa sorte ao tentar não trautear. Este filme tem um dos melhores temas de sempre e mais reconhecível da história do cinema. E, que tornou a profissão de caça fantasmas bastante apetecível. Um filme divertido para miúdos e graúdos. Conselho: vejam este e não aquele reboot horrível de 2016.

Halloween (1978)

Michael Myers é um psicopata que vive numa instituição há 15 anos, desde que matou sua própria irmã. Porém, ele consegue fugir e retorna à sua cidade natal para cometer seus crimes na localidade que, aterrorizada, ainda se lembra dele. Clássico filme de terror realizado por John Carpenter, e considerado dos melhores, é um clássico com um bom argumento, personagens memoráveis e com os ingredientes certos de um bom filme de terror. E, que tornou Michael Myers um ícone do cinema.

Para quem é fã da saga, de lembrar que o novo filme “Halloween” já está nas salas do cinema. Este passa-se quarenta anos depois dos acontecimentos do filme original, dirigido por John Carpenter, que surge como compositor, produtor executivo e consultor criativo desta sequela.

Hereditary (2018)

Quando Ellen, a matriarca da família Graham, morre, a família da sua filha começa a desvendar segredos enigmáticos e aterradores. Quanto mais descobrem, mais se veem emaranhados no destino que herdaram. Uma tragédia familiar torna-se assim em algo sinistro e profundamente desconcertante. Um filme bastante intenso, recheado de mistérios que vão sendo desvendados em cenas muito bem realizadas, levando-nos assim a sentir aqueles arrepios à medida que as coisas vão ficando mais intensas. Um dos melhores filmes de terror dos últimos tempos, assustador até dizer chega.

Hocus Pocus (1993)

Winnie, Sarah e Mary são três bruxas do século XVII, que chegam ao século XX após os seus espíritos serem evocados no Dia das Bruxas. Banidas há 300 anos devido à prática de feitiçaria, elas estão dispostas a tudo para garantir juventude e imortalidade. Porém, precisarão enfrentar três crianças e um gato falante que podem atrapalhar os planos. Apesar de ter dividido opiniões, este tornou-se um filme de culto e obrigatório assistir na altura de Halloween. Um filme cómico com cheirinho de Halloween.

Night of the Living Dead (1968)

Por causa das radiações de um satélite caído, os mortos ganham vida e têm sede de carne humana. Um grupo de pessoas numa casa vão ter de lidar com esta situação. George Romero realizou este filme que é, atualmente, considerado o filme que revolucionou o género de terror ao introduzir o subgénero de zombie apocalipse. Um clássico do cinema obrigatório.

Nightmare of Elm Street (1984)

Um grupo de adolescentes têm pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar. Os crimes vão ocorrendo, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger, um homem que abusou crianças na rua Elm e que foi queimado vivo. Agora Krueger quer vingar-se daqueles que o mataram. A criação de Wes Craven tornou-se numa das personagens mais icónicas do terror. O sucesso do filme reside não só no vilão icónico, mas também no argumento que pega numa necessidade humana imprescindível, o sono, para torná-la numa verdadeira altura de pânico e terror que parece inevitável.

Scream (1996)

Sidney Prescott começa a desconfiar que a morte de dois estudantes está relacionada com o falecimento da mãe, há cerca de um ano. Enquanto isso, os jovens da pacata cidade começam a receber telefonemas de um maníaco que faz perguntas sobre filmes de terror. Quem erra, morre. Wes Craven revitaliza o género com este filme e cria outra personagem icónica, um psicopata que brinca com as emoções das suas vítimas.

The Addams Family (1991)

Os Addams correm o risco de perder o seu tesouro, pois Tully Alford, um advogado desonesto de quem os Addams são clientes, está em sérias dificuldades financeiras. Como os credores de Alford, Abigail Craven e o filho Gordon estão dispostos a fazer qualquer coisa para receber o dinheiro, o advogado tem uma ideia ao notar que Gordon é muito parecido com Fester, o irmão perdido de Gomez Addams. Assim, Gordon finge ser Fester para tentar encontrar a fortuna da família Addams. Mas, o plano não é tão simples como parece, pois os Addams são uma família bastante peculiar. Para quem gosta de um visionamento descontraído e nostálgico para a sua noite de Halloween. Uma família excêntrica e diferente da qual não nos conseguimos cansar.

The Conjuring (2013)

Baseado numa história verídica, narra o conto de terror de dois investigadores do paranormal, Ed e Lorraine Warren, chamados para ajudar uma família aterrorizada por uma obscura presença numa fazenda isolada. Forçados a confrontar uma entidade demoníaca poderosa, os Warren são apanhados no caso mais assustador das suas vidas. Apesar de uma premissa simples, este filme oferece tudo aquilo que um fã de terror gosta: tensão, suspense e terror. E, que começou um universo que ainda hoje dá os seus frutos.

The Exorcist (1973)

Em Georgetown, uma atriz toma consciência que a filha de 12 anos tem um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, e este chega a conclusão de que a rapariga está possuída pelo demónio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina da possessão. Considerado por muitos cinéfilos/as o filme mais assustador de sempre, este filme é reconhecido mundialmente, seja pela banda sonora, pelo poster, pela história… Sem dúvida, não é ideal para quem se assusta facilmente.

The Sixth Sense (1999)

Uma criança atormentada por visões de espíritos recebe a ajuda de um psicólogo, que tenta arranjar uma explicação racional para o problema. Mas o sobrenatural prega uma partida ao psicólogo…Este filme marcou-me bastante quando o vi, acho que foi o primeiro filme do género que vi. Suspense ao máximo, com interpretações fantásticas de Bruce Willis e Haley Joel Osment.

Trick R Treat (2007)

Quatro contos intercalados e ambientados na noite de Halloween: o diretor de um colégio desabrocha ao luar como um terrível assassino; a jornada de uma jovem virgem; um grupo de adolescentes executa uma cruel travessura com consequências desastrosas; e um velho briguento combate um demónio muito disposto a travessuras e gostosuras. Com uma abordagem diferente ao género, esta película oferece humor negro, terror, suspense e sustos…

Sleepy Hollow (1999)

No leste dos EUA, no século XVIII, um investigador científico, Ichabod Crane, procura respostas para as mortes atribuídas ao espírito de um soldado. Na investigação, conhece uma jovem, filha de uma família influente. Baseado no clássico de Washington Irving sobre a lenda do cavaleiro sem cabeça, Tim Burton criou um filme que mistura o horror, a fantasia, o humor negro, o romance… O que resultou num filme com uma atmosfera única e cativante, graças não só à realização de Burton, mas também ao elenco, à cinematografia, ao design de produção…